Conversa íntima

A primeira vez no ginecologista

Muitas adolescentes acham que devem procurar o ginecologista quando começam a ter relações sexuais. Puro engano! O ideal é procurar o ginecologista quando começar a menstruar e antes de iniciar a atividade sexual, por volta dos 12 anos de idade.

É claro que outros motivos podem levar a menina ao ginecologista, como corrimentos, ausência do desenvolvimento das mamas, mal formações na genitália, ausência de menstruação até os 16 anos de idade, dentre outros.

Na primeira vez, o ginecologista irá bater um papo com você a respeito da sua saúde, dos seus hábitos, alimentação, prática de exercícios físicos e esportes, sobre o seu ciclo menstrual, higiene íntima, além de orientar você sobre métodos anticoncepcionais e doenças sexualmente transmissíveis (as DSTs). São comuns na adolescência, principalmente nos dois primeiros anos após o início dos ciclos menstruais (a menarca), as cólicas e os ciclos menstruais irregulares.

É importante, antes de iniciar sua atividade sexual, a prevenção contra as DSTs, em especial o HPV, o papiloma vírus humano, relacionado com o aparecimento de câncer de colo uterino e verrugas genitais. Hoje é possível se prevenir contra os tipos mais frequentes de HPV tomando a vacina quadrivalente aos 10 anos de idade.

O exame ginecológico também faz parte da consulta ginecológica. É nessa hora que aparece certa apreensão, mas que logo desaparece se o ginecologista transmitir confiança e segurança ao explicar todos os passos do exame. O ginecologista irá realizar a palpação das mamas, do abdome e inspecionar os genitais externos (vulva, períneo e ânus) e, se você não for mais virgem, o exame ginecológico será mais completo com o exame especular (usando o espéculo ou “bico de pato”) para inspecionar o colo do útero, a vagina e o aspecto da secreção vaginal, a coleta do Papanicolaou para prevenir o câncer de colo do útero e a palpação do útero e dos ovários através do toque vaginal.

Encare sua primeira vez no ginecologista com naturalidade. Confie nele, a confiança é fundamental para que a vergonha fique de lado e você consiga falar sobre tudo como se estivesse falando com a sua melhor amiga. Afinal, o ginecologista é o profissional mais habilitado para cuidar da sua saúde íntima e sexual.

Comentários bloqueados.