Conversa íntima

Tratamento odontológico na gravidez

A gengiva da grávida está mais propensa a doenças devido às adaptações hormonais próprias da gravidez juntamente com as mudanças de hábitos alimentares e alterações do trânsito intestinal aliados à má higiene bucal.

A presença de sangramentos gengivais durante a escovação é comum na gravidez e provocado pelo aumento da vascularização local, mas também pode ser um sinal de que algo não está bem. A instalação de bactérias com consequente formação de placa bacteriana entre os dentes provoca uma intensa inflamação na gengiva, que chamamos de gengivite, levando a sangramentos durante a escovação, aparecimento de cáries e até formação de úlceras na gengiva.

A escovação adequada e o uso de fio dental; uma alimentação regrada e balanceada, rica em fibras, que mantém a flora de todo trajeto alimentar equilibrada e ajuda na regularidade intestinal, diminuindo a constipação; e visitas periódicas ao dentista, são as principais medidas preventivas.

O raio-X pode ser usado na gravidez com o uso de avental de chumbo.

A anestesia local com lidocaína 2% COM vasoconstritor é considerada segura em gestantes.

O uso de antibióticos deve ser discutido com o obstetra.

Algumas orientações superimportantes:

– Marque a consulta no dentista entre o 4º e o 6º mês de gestação, exceto se urgência;

– Informe que você está grávida;

– Informe os medicamentos que está usando;

– Leve o cartão de pré-natal.

A troca de informações entre dentista e obstetra é obrigatória.

Quer saber mais? Leia o artigo “Pré-natal odontológico”.

Comentários bloqueados.